terça-feira, 11 de junho de 2013

E quem não gosta de um sarau...

Um sarau (do latim seranus) é um evento cultural e musical realizado geralmente em uma casa. Mas também pode ser feito num lugar onde as pessoas, o grupo que se reúne sinta-se bem e a vontade. Esses encontros ocorrem para que as pessoas possam se expressar, mostrar algo que gostem e que querem indicar para os amigos.
Num sarau é muito importante que haja diversas manifestações artísticas  para que seja ainda mais interessante e envolvente, como: dançapoesia, leitura de livrosmúsica acústica e também outras formas de arte como pintura e teatro.
Sarau era um evento muito comum no nordeste brasileiro, ocorria no horário da noite onde os repentistas e cordelistas eram os artistas mais esperados, traziam descontração e satisfação para o sertanejo.
Hoje em dia nos sarais estão ganhando ainda mais prestígio, já virou tradição o varal  ou exposição de poemas e textos literários, além disso também é muito comum nos sais a apreciação ou degustação de alguma comida típica.

Abaixo segue as imagens fotografadas por nós autoras do blog do nosso ultimo sarau, que foi o de encerramento da disciplina Eletiva Literatura Infantil:














Então, quando vai ser o próximo sarau?

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Maurice Sendak

Grande autor de livros infantis e ilustrador,Maurice Sendak, nasceu nos Estados Unidos em 10 de junho de 1928 e se vivo hoje completaria 85 anos de idade, infelizmente faleceu no dia 08 de maio de 2012.



Este grande artista nos deixou obras maravilhosas,dentre estas  a mais famosa foi ,  "Onde Vivem os Monstros" só no EUA foram vendidos 18 milhões de exemplares,além de ter sido traduzida para mais de 20 idiomas. Vários prêmios literários foram conquistados através desta obra.








 









Devido ter sido o criador d e um dos  livro mais ovacionado de todos os tempos Maurice Sendak foi  devidamente homenageado no doodle do Google.
Devido ao grande sucesso no ano de 2009 a obra foi adaptada para o cinema. 




O inovador diretor Spike Jonze, em parceria com o renomado escritor Maurice Sendak, leva para as telas um dos mais queridos livros infanto-juvenis de todos os tempos, com o filme 'Onde Vivem os Monstros', uma história clássica sobre a infância e até onde temos de ir para entender o mundo em que vivemos. Max, um menino rebelde e sensível, acha que em casa ninguém o entende e então foge para Onde Vivem os Monstros. Ele vai parar numa ilha, onde vivem criaturas estranhas e misteriosas, cujas emoções são descontroladas, imprevisíveis, tal qual suas ações. Os monstros estão desesperados para encontrar um líder que os guie, da mesma maneira que Max anseia por um reino para comandar. Max é coroado rei e promete criar um lugar onde todos serão felizes. Mas o menino não demora a descobrir que governar seu reino não é tão fácil assim, e que os relacionamentos são bem mais complicados do que ele imaginava.

Confira o trailer:



Parabéns Maurice Sendak!

Fonte: wikipedia

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Literature vs Traffic

Esta intervenção fora elaborada e executada em junho de 2012, pelo coletivo espanhol Luz Interruptus, onde em um festival chamado Light and Winter. O tema central do mesmo era a literatura e para a formação desta obra maravilhosa, fora preciso 10.000 livros doados de biblioteca locais por seu péssimo estado. Foram distribuídos ao longo de escadas de uma avenida principal, ganhando o nome de rio de livros. 

Para que ficassem desta maneira os livros foram arrumados pelo coletivo e fora instalado neles luzes de LED.


Os livros ficavam expostos 24 horas durante todo o período do evento e os pedestres ficavam livres de escolher seus preferidos e lê-los ali mesmo, uma verdadeira biblioteca ambulante e encantadora
Além de estarem expostos na rua, aconteciam apresentações artísticas envolvidas com a temática do evento e também performances livres criadas pelos artistas e pelos grupos ali presentes.



Um maravilhoso exemplo de exaltação a beleza dos livros.

Feliz c: Feliz dia do Livro! - 23 de Abril.


Mais uma data para reforçarmos e comemorarmos a alegria de termos os Livros, simplesmente por nos dar a chance e alegria de conhecer o mundo através das letras. Ele é aquele que nos ilumina, que nos desvela.


Que nos trás o que não temos, que nos faz sonhar e reviver momentos diversos, nossos e de outros que tomamos como nossos. São os Livros e o cheiro das paginas, o atrito com os dedos, a visão aguçada e a cabeça pensante que nos faz sermos leitores tão aflitos e assíduos. Tão encantados e encantadores.


Nós leitoras e felizardas por sabermos deste encanto, viemos aqui para saudá-lo Ó LIVRO. Obrigada por estar em nossas vidas e obrigada a todos os autores que com suas palavras nos enfeitiçam em vários Era uma vez...

Vamos! Pegue um livro e comece a lê-lo. Segundo o site Primeira Edição os cinco livros mais indicads pro seu leitores são: 
1. A arte da guerra de Sun Tzu: "Uma lição de vida. Ensina como se dever agir", Ediberg Calheiros - publicitário.
2.  O Pacto de Jodi Pucoult: "Um romance bom de ler", Grasy Mendonça - funcionária pública.
3. O menino do pijama listrado de John Boyne: "Todos precisam sonhar", Mirian Rayle - estudante de Zootecnia. 
4. O Terceiro Travesseiro de Nelson Luiz de Carvalho: "É uma obra sobre relacionamentos", Paulo Amancio - funcionário público.
5. O Alquimista de Paulo Coelho: "Uma ótima história", Débora Dias - estudante de Administração.
E para você leitor, que livro indicarias hoje?

quinta-feira, 18 de abril de 2013

18 de abril - Dia Nacional do Livro Infantil/Dia do Lobato


                                                                        "Ainda acabo fazendo livros onde as nossas 

crianças possam morar." (Monteiro Lobato)




Está data foi colocada em homenagem a Monteiro Lobato, que nasceu em 18 de abril de 1882, em Taubaté, no Vale do Paraíba (interior de São Paulo), pelo fato do mesmo ser o precursor da literatura infantil brasileira no século 20. Lobato durantes anos relatava a seu amigo Rangel  a necessidade de encontrar uma literatura na qual seus filho tivessem fascínio .Sua imersão neste universo da literatura para criança teve inicio com o livro “A Menina do Narizinho Arrebitado”,este foi publicado em 1920 , e contava a historia  de uma  viagem  de  uma menina e sua boneca ao Reino das Águas Clara, no qual  viveram varias aventuras. Hoje este também está disponível na forma  digital, segundo o  Globolivros: 

"o mercado editorial – que ele ajudou a construir no Brasil – passa por uma revolução, dando as boas-vindas à literatura digital e interativa.Como parte desta grande mudança, a Globo Livros transformou o primeiro livro infantil escrito por Lobato, A menina do narizinho arrebitado, no primeiro livro interativo infantil desenvolvido para iPad no Brasil. A versão lite (gratuita) do livro foi lançada em 2010, e agora a história ganha sua versão completa para download na AppStore."

Conheça a versão lite de "A menina do narizinho arrebitado" para iPad, apresentada pela Globo Livros na Exposição Monteiro Lobato na 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (agosto de 2010).


Disponível gratuitamente na AppStore. Baixe agora mesmo para o seu iPad! http://bit.ly/a5qU1L

Após a morte  de Monteiro Lobato, que foi em 4 de julho de 1948, uma Lei (10.402/02) foi criada em 2002, e considerou a data do Nascimento do autor, que faleceu aos 66 anos, como data oficial da literatura infanto-juvenil no Brasil. 

 Imagens de algumas obras de sucesso de Monteiro Lobato:


quarta-feira, 20 de março de 2013

Continuando com as Estratégias.


·         Estratégias:
- ANTES DA LEITURA: Leitura essa compreensiva e significativa.
Estabelecer o objetivo da leitura.
Ativar os conhecimentos prévios do leitor.
Estabelecer previsões sobre o texto.
Formular pergunta sobre o texto.
Ler com expectativa.
Provocar as crianças a se fazerem perguntas, antes da leitura e durante também.

Objetivos de Leitura: Forma de o leitor compreender, controlar sua compreensão – se ele avança ou para de ler. Compreendendo e selecionando seletivamente as informações (ler para obter informações).
Ativando o conhecimento prévio: Falando sobre o que será lido (contextualizando o texto). Ou prestar mais atenção alguns aspectos como as ilustrações, título ou subtítulo. E ajudar o leitor a explorar sobre o tema, pode-se também estabelecer previsões que poderão ou não se confirmar ao logo da leitura. Ocorrendo assim, predições, que são as formulações de perguntas.                                
 - DURANTE A LEITURA:
Leitura Guiada (Professor como mediador), para transformar o leitor em um sujeito autônomo.
Fazer com que eles façam antecipação da história.
Identificar os erros e incoerências, verificando e controlando o que compreendemos.
Inferir significados ou informações implícitas.
Leitura independente: Dificuldades de compreensão do texto - sublinhar, reler, pedir auxílio ou aventurar-se em interpretações.
- DEPOIS DA LEITURA:
Responder perguntas, compreendendo e interpretando o texto lido.
LITERAL: Perguntas que estão diretamente no texto, em sua superfície.                                                                            Freqüentemente encontradas em atividades no âmbito escolar. Não ajudam na construção de estratégias.
PERGUNTAS PARA PENSAR E BUSCAR.
PERGUNTAS PARA ELABORAÇÃO PESSOAL.
Identificar a ideia principal (do que se trata mesmo? Buscar a ideia central e consolidar a compreensão).
Elaborar um resumo, um bom leitor faz um bom resumo utilizando boas estratégias.

Existe aqui então uma boa preparação do leitor, desde seu primeiro contato com a obra até sua leitura final e seus questionamento provenientes da leitura. Para tanto vários elementos são importante  como uma boa mediação, um ambiente de leitura agradável e também a subida dos degraus ou dos andaimes



Boa sorte na sua subida.

20 de Março Dia do Contador de Histórias.


"Contar uma História é
dar um presente de Amor"
Lewis Carrol




No dia 20 de março é comemorado o Dia do Contador de Histórias. A data foi criada em 1991, na Suécia, e tem como principal objetivo reunir os contadores e promover a prática em todo mundo.A arte de contar histórias é bem antiga. De geração em geração as historias vão sendo passadas e continuam contribuindo para evolução da humanidade. Nos portanto somos contadores, que diariamente passeamos nosso conhecimento ao contar, uma piada,  um fato, na sala de bate-papo na internet, em um blog,  nas redes sócias até mesmo tanto em uma conversa com amigos. Está data é uma forma de agradecimento e enobrecer  a aqueles que se  dedicam, levam alegria, despertam o conhecimento e  tem prazer na arte de  contar histórias. 


Conheça esse  filme Brasileiro 'O Contador de Histórias', filme de Luiz Villaça baseado na vida do mineiro Roberto Carlos Ramos, é a história de como o afeto pode transformar a realidade. Onde uma pedagoga francesa contribuem para a mudança da vida de Roberto.Vale a pena conferir:




O Contador de Histórias – 2009 – Brasil
Diretor: Luiz Villaça
Elenco: Maria de Medeiros, Malu Galli, Jú Colombo, Marco Antonio Ribeiro, Paulo Henrique Mendes, Cleiton dos Santos da Silva, Victor Augusto e Chico Diaz
Gênero: Drama
Ano: 2009


Fonte: 
Imagem 2 :kinocinema.net






terça-feira, 19 de março de 2013

Estratégias de Leitura.


Deve-se conseguir que os alunos se transformem em leitores ativos e autônomos que aprenderam de forma significativa asestratégias responsáveis por uma leitura eficaz e que são capazes de utilizá-las independentemente em vários contextos. (Isabel Solé, p.80)
Existem fases na leitura onde o professor deve ajudar na compreensão do texto, regular esta leitura e compreensão e por fim concretizar esta compreensão.

Pré-leitura                        
Durante a leitura              ---------            Tem que se entender a sua importância.
Pós-leitura

Tratar da compreensão do texto pelo leitor depender de: CLAREZA E COERÊNCIA, CONHECIMENTO PRÉVIO DO LEITOR E ESTRATÉGIAS QUE ESTE LEITOR UTILIZA.
O que acontece com o leitor na hora da leitura? Ocorrem procedimentos mentais, em um bom leitor serão utilizados de forma inconscientes que se adaptam a diferentes situações e a diferentes gêneros, controlando a compreensão e isto acontece em qualquer idade.
Existe aqui uma estética de recepção, onde não há compreensão sem prazer e prazer sem compreensão. Prazer este no ato de conhecimento, onde a leitura amplia sua existência e fantasia.
Leitura compartilhada: Fazer com que os educandos criem autonomia e que saibam usar estratégias, e o professor aqui se encontra como um ator, fazendo com que a criança encontre prazer no ato de ler. Onde “[...] o professor serve e modelo para seus alunos mediante sua própria leitura” (Solé, p. 76).
Papel da leitura: Controlar a compreensão, controlando a lembrança do que lê, superando a memória de trabalho. Leitura implica em organização e coerência.
Ensino das estratégias de leitura:
·         Ajudando o aluno, a escada com corrimão (poste anterior). 
·         Um processo de construção conjunta.
·         Professor como guia andaime (metáfora construtivista):




Bruner e colaboradores (Wood, Bruner e Ross, 1976) utilizam a metáfora do “andaime” para explicar o papel do ensino com relação à aprendizagem do aluno. Assim como os andaimes sempre estão localizados um pouco acima do edifício que contribuem para construir os desafios do ensino devem estar um pouco além dos que a criança já seja capaz de resolver. Mas da mesma maneira que, depois da construção do edifício – se as coisas forem bem feitas - o andaime é retirado sem ser possível encontrar seu rastro e sem que o edifício caia[...] (Solé, p.76)



)



segunda-feira, 18 de março de 2013

Leia Mais, Seja Mais

" Um país é feito de homens e livros"
 Monteiro Lobato.


Campanha do Governo de incentivo a leitura,vale a pena conferir:



O objetivo da campanha 'Leia Mais, Seja Mais' é tanto chamar a atenção para a leitura como uma atividade prazerosa quanto um caminho para o crescimento pessoal dos leitores. Voltada a públicos de todas as classes, mas principalmente para a C, D e E, onde concentra-se a maioria dos não-leitores no Brasil, Leia Mais, Seja Mais também busca estimular a prática da leitura nas famílias e entre jovens e adultos, faixa etária em que, segundo os estudos, há uma redução gradativa dos índices de leitura.

 Segundo Adriana Foz, "um país saudável é feito de homens que lêem, pois  ler desenvolve a inteligência, socializa, informa e previne doenças, tais como: ignorância, falta de estímulo, alienação, dentre outras. Não tem contra indicação, não tem idade, uma vez que todos somos capazes de ler ideias, intenções e desejos.Falam de fome de livros. Falo de fome de leitor. Quem disse que fome não é bom?"

O incentivo a leitura deve ser feito em conjunto, com participação ativa dos pais, professores, escolas e do ministério da educação, pois a formação de um ser leitor começa na infância e se consolida segundo os incentivos e o contato com o mundo da leitura, que a ele foi proporcionado cotidianamente. Para que nosso país lei mais e seja mais nos precisamos dar o primeiro passo, pois o exemplo fala mais alto que as palavras.


Fonte:jornaleeducacao  


domingo, 17 de março de 2013

O Sapo que Virou Príncipe Continuação

Tenho certeza que você conhece a história do sapinho que foi beijado por uma princesa e tornou a ser um príncipe. Mas você sabe que essa história não termina no "Felizes Para Sempre"?

Pois é, a clássica história do Sapo que vira príncipe ganhou uma continuação divertidíssima e que com toda certeza merece ser lida por você.


Nesta história o autor Jon Scieszka descreve a vida do casal de príncipes como uma vidinha miserável, daí o leitor logo desconfia que as coisas não devem andar tão felizes como deveriam.
O livro trás ilustrações curiosíssimas de Steve Johnson que retratam a incrível saga do príncipe em busca de voltar a ser sapo.


_________________________________________________
Informações adicionais:

Título: Sapo que Virou Príncipe - Continuação.
Páginas 32
Tipo de capa BROCHURA
Editora Companhia das Letrinhas
Assunto: Infanto-Juvenis - Literatura Infantil

Compre o livro aqui: Magazinegibi

sexta-feira, 15 de março de 2013

15 de Março - Dia da Escola.

Por uma escola que ensino nossos educandos o prazer de uma bela leitura, por uma escola que propicie um ambiente confortável para que os mesmos se sintam a vontade para viajar nas letras. E que veja a literatura como arte poderosa que é. 


Uma escola de qualidade e para todos. 

quinta-feira, 14 de março de 2013

Críticas a Literatura Infantil

A literatura infantil é linda, e a maioria de nós somos apaixonad@s por ela, mas infelizmente com o passar dos anos ela se transformou em algo que foge das questões da arte, está sendo usada como instrumento responsável para dar lições e formar 'um cidadão'.

Graças a isso as histórias infantis vem ganhando um cunho pedagógico que retira a magia das histórias e impõe sobre elas o poder de dizer o que é certo ou errado e a responsabilidade de ensinar, tornando nossa queria literatura infantil muito previsível e malquerida pelos pequenos.

Trazemos como dica para você uma entrevista que exibe uma crítica muito bem formulada do autor espanhol Gonzalo Moure. 

Na entrevista Moure diz que a literatura infantill está presa, engaiolada, e as grades da gaiola é a ideia de que o livro de literatura infantil serve para acumular apenas lições pedagógicas, que não nos permitem ir além, também fala que se dermos livros que apontam o que as crianças devem ou não fazer é "não ser sincero com elas".

Todos nós queremos ler livros que nos surpreendam, que sejam ousados que nos deixem a pensar, e com toda certeza a Literatura Infantil antes de tudo precisa ser Literatura, precisa ser arte. Precisamos de livros que não se preocupem apenas com ensinamentos, que não mostrem o que sabemos mas que mostrem o suficiente para que surja curiosidade nos pequenos, para que eles aprendam a questionar. Livros que ousem para encantar as crianças e contagiá-las com essa coisa boa que é ler. 
 
Veja aqui a entrevista: Há razões para ignorar a Literatura Infantil.

Dia Nacional da Poesia

Hoje, dia 14 de março é aniversário de nascimento do poeta Castro Alves e por isso a homenagem de ser também o Dia Nacional da poesia, então vinhemos até aqui comemorar junto com você leitor. Pra quem não leu temos algumas postagens falando sobre poesia, sobre como é a estrutura de um poema, e também uma postagem toda especial onde nós autoras do blog arriscamos fazendo dois poemas.

A poesia é umas das estrelas mais lindas da arte da escrita, onde o autor brinca com as palavras pra falar do que sente do que ama ou odeia.
Poetize hoje e sempre! 



Como presente pra você caro leitor, trazemos aqui a poesia: 'No Monte' do grandioso Castro Alves:

"Parei... Volvi em torno os olhos assombrados...
Ninguém! A solidão pejava os descampados...
Restava inda um segundo... um só p'ra me salvar;
Então reuni as forças, ao céu ergui o olhar...
E do peito arranquei um pavoroso grito,
Que foi bater em cheio às portas do infinito!
Ninguém! Ninguém me acode... Ai! só de monte em monte
Meu grito ouvi morrer na extrema do horizonte!...
Depois a solidão ainda mais calada
Na mortalha envolveu a serra descampada!...
"Ai! que pode fazer a rola triste
Se o gavião nas garras a espedaça?
Ai! que faz o cabrito do deserto,
Quando a jibóia no potente aperto
Em roscas férreas o seu corpo enlaça?
"Fazem como eu?... Resistem, batem, lutam,
E finalmente expiram de tortura.
Ou, se escapam trementes, arquejantes,
Vão, lambendo as feridas gotejantes,
Morrer à sombra da floresta escura!...
"E agora está concluída
Minha história desgraçada.
Quando caí — era virgem!
Quando ergui-me — desonrada!"
Castro Alves


___________________________________________
Poema Disponível em:
Imagens disponíveis em:

segunda-feira, 11 de março de 2013

...um bom lugar pra ler um livro *



Pra quem ama leitura pegar um livro e debruçar-se sobre ele não precisa de tempo específico nem lugar (nós sempre damos um jeitinho). Mas, mesmo assim todos concordamos que seria muito melhor se tivéssemos um ambiente confortável para leitura, nas escolas principalmente.
Várias escolas tem bibliotecas e salas de leitura, mas muitas vezes estas salas são cheias de estantes com livros e possuem apenas uma pequena mesa no centro, onde os alunos não podem acomodar-se confortavelmente, nem relaxar a cada livro lido.
As salas de leitura escolares viraram depósitos de livros, e tristemente isto só afasta os pequenos leitores, bom seria se nestas salas tivéssemos espaço suficiente para levar várias crianças de uma turma e vez ou outra a aula ser lá, no próprio ambiente da biblioteca. Que lá no ambiente houvessem sofás e boa iluminação para os leitores deitarem e relaxarem como eles preferissem, afinal ler é uma atividade que sem dúvida alguma deve ser feita com prazer e quem não gosta de ler um bom livro deitado e tomando uma boa bebida?

Pois é, se você é um frequentador de bibliotecas deixe-nos um comentário dizendo sobre suas experiencias.
E uma boa leitura ;)


____________________________________________
*Trecho extraído da música "Um dia" do cantor Alagoano Djavam.

 Saiba mais sobre bibliotecas:
A Prática De Leitura
Torne-se um leitor

domingo, 10 de março de 2013

Uma escada com corrimão


Ao tratar do termo escada como corrimão Teresa Colomer trouxe questões pertinentes ao mundo literário, no qual o livro se torna a escada e o corrimão o professor  e suas estratégias  que vão fazer com que o aluno navegue no mundo da literatura e suba os degraus do prazer. Isso deve ser feito junto à escola, que deverá disponibilizar tempo, espaço e recursos para que haja momentos que propicie o despertar do aluno para a leitura literária. 
Em relação ao gosto pela literatura, sabemos que na maioria  das vezes se inicia na infância e adolescência, e também que sem uma boa mediação não vai ser possível à consolidação do mesmo. Portanto o livro deve ser primeiramente conhecido, contextualizado pelo mediador, que a cada página lida deve deixar seu leitor de primeira viajem com gostinho de quero mais. A partir dessa interação entre mediador, leitor e literatura é que se adquiri muitas vezes o gosto pelo mundo dos livros. Nesse universo, o leitor percebe que o ato de ler não está apenas relacionado ao abrir de um livro, mais na interação dele com o mundo literário. A literatura infantil ensina a ler a literatura, e conduz o leitor a tomar gosto por essa  arte, reconhecendo assim a literatura pela literatura  e não como um mecanismo pra se chegar a um determinado conhecimento.





Imagem: Livroseafins.com  adaptação Carla Glycia